O primeiro blog plus size que começou em terras nipônicas - JAPÃO ,onde tem como objetivo acabar com este preconceito e mostrar que a democratização da moda chegou até mesmo no Japão e dá seguimento aqui no Brasil. A beleza está nos olhos de quem a vê, e é independente de manequim ou dígitos na balança.


SEJAM TODOS BEM -VINDO(a)S !!!

Seguidores

Follow by Email

Tecnologia do Blogger.

Sigo&Recomendo

Visualizações

Parcerias

Parcerias

I believe

Vídeo

Translate

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Amigo é aquele que alerta !!!!!

Hoje eu vim para falar dessa minha experiência não tão agradável.
Meninas, eu não sei se vocês passaram por isso, mas, por favor, se passarem na escola ou no emprego de vocês denuncie na polícia movam um processo essa é uma situação que não pode ficar impune, se desconfiarem que seus filhos passem por isso vão à escola conversem sério com a diretora, muito sério ameacem de ir à secretaria escolar denunciar por não resolver o problema, vocês mais para frente vão entender o porquê desse meu pedido.
Quando tinha 10 anos saí de uma pequena escola de freiras onde só estudavam garotas e de repente mudei para uma bem maior e mista. Eu nunca fui uma pessoa muito aberta e sorridente (muito pelo contrário, eu sou meio sisuda e demoro a interagir) e isso tende a criar inimizades, o primeiro ataque que eu sofri foi um vidro de vinagre com osso de frango em putrefação deixado na minha mala para molhar e estragá-la, fui à coordenadoria e comentei o que tinha acontecido (nenhuma atitude foi tomada) o aluno foi suspenso por destruir propriedade da escola.
Comecei a ser excluída das turmas e dos grupos de trabalho, com isso veio à dor e a tristeza que afetaram meu lado emocional e começaram a mostrar sinais no corpo, vocês imaginem o início da puberdade, é normal que comecem as primeiras espinhas e as minhas não foram no rosto, foram nas pernas e braços e começaram a formar feridas e para agravar a situação eu nunca fui esquelética.
Pré-adolescentes e adolescente são muitas vezes ruins, ganhei apelidos (perebenta, godzillaberta), chorava ia à direção da escola reclamar (e nunca, nunca tomaram nenhuma atitude, o inferno que passei lá os três anos que estudei e sofri nunca vi uma atitude séria ser tomada, o erro de minha mãe foi nunca ter processado a escola porque atitudes só são tomadas quando doem no bolso, por isso mães, não temam procurem os advogados e entrem com processos.).
A situação só melhorou quando eu bati em uma das pessoas que me atacava verbalmente. Não que violência resolva tudo, mas nesse caso as pessoas passaram até a me respeitar ao ver à menina com a cara toda marcada no dia seguinte.
Como era excluída da turma, passei a me interessar por poesia e literatura. E se vocês querem a minha opinião foi a melhor coisa que eu fiz (dessa época a única coisa que levo de bom é a palavra escrita que me consolava), Luiz Vaz de Camões foi meu primeiro companheiro e até por isso eu sofria chacota.
Tomei uma resolução, se eu não podia pertencer a um grupo então faria de tudo para ter as melhores notas da classe para me sobressair. Aos 14 anos mudei novamente de escola de escola, também passei pelo mesmo drama, só que dessa vez um agravante as pessoas me achavam insuportável por tirar boas notas.
Minha única companhia eram livros e músicas, flores, o pré-conceito destrói e afunda qualquer estima que se possa ter, eu me achava o pior dos seres humanos o que não merecia nenhuma misericórdia, a mais feia das mulheres do mundo, a que nunca teria uma chance com nenhum garoto.
No colegial uma das imbecis com quem eu estudei no ginásio foi parar na mesma classe que a minha (eu acho que não tenho sorte mesmo, imaginem a minha reação quando vi o ser que me mal tratava sentada em uma mesa na mesma classe que a minha, com tanta escola na minha cidade ela foi parar justo lá?), não preciso dizer que o apelido infame de godzillaberta me perseguiu até os 17 anos de idade né?Eu quero muito que esse post chegue a suas mãos (porque querida você tanto falou tanto fez que hoje está mais gorda do que eu, aquilo que vai, volta três vezes mais forte.).
Flores, bullying destrói uma pessoa eu entrei em depressão e até hoje tenho algumas marcas psicológicas do que eu sofri, eu me recusava a usar bermudas, nada que mostrasse as minhas pernas e as espinhas. Não usei vestido acima dos joelhos até dois anos atrás. Era arredia, demorava a confiar em alguém, para mim era melhor a companhia de um livro do que de pessoas, eu não me gostava, não queria nem ver meu reflexo no espelho.
Hoje muita coisa mudou porque eu percebi que de nada adiantava não me cuidar ou não me maquiar, se hoje uma pessoa me chama de gorda eu respondo na mesma moeda (porque o que a pessoa faz é grosseiro, então para ela se mancar ou eu olho feio ou respondo em alto e bom som.), por isso se vocês identificarem qualquer sinal de que seus filhos, sobrinhos ou primos sofrem com isso, conversem com eles não deixem que os outros minem a confiança que eles precisam adquirir, e se a escola não resolver nada com os outros alunos, porque esse é um dos deveres da escola o de permitir que seus alunos tenham um convívio sadio, processe a escola e os pais dos alunos que agridem seu parente verbalmente. E se vocês sofrerem qualquer discriminação no trabalho anotem, o dia, à hora, o termo usado, o nome da pessoa que te agrediu verbalmente e se houve testemunhas que não sejam colegas de trabalho, são os dados que você precisa para inquirir indenização por assédio moral.
Um grande beijo flores e não permitam nunca que os outros te diminuam, conheça o seu valor e sempre se mostre superior às ofensas verbais, por mais difícil que seja valores de caráter não são medidos pelo seu tamanho, cor ou por escolhas pessoais, caráter nós temos ou não temos.

DEDICO ESTE POST Á VOCÊS, MINHAS GEISHAS E SAMURAIS QUERIDOS ...

AMIGO SÃO MAIS QUE 5 LETRAS , É OUSAR EM ALERTAR E EXPOR UMA HISTÓRIA TÃO LINDA E CHOCANTE COMO ESSA.
MEUS AGRADECIMENTOS ESPECIAIS A QUERIDA ROBERTA MARTORELLI.

FELIZ DIA DO AMIGO!!!!

BJÚX DA GEISHA PLUS KÁ

6 comentários:

  1. Hstória linda de superação, me emocionei bastante. Coitadas dessas pessoas que não puderam conhecer profundamente uma pessoa como vc, linda, inteligente e muito guerreira! Azar o delas e sorte a nossa! BJOSSS no coração!!!

    http://www.assetefaces7.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Você é linnnda!
    Realmente como Rebeca disse, azar é das pessoas que não aproveitaram teu convívio e nem conheceram esse teu lindo coração. Sobre o teu lindo coração posso falar com maestria pois resolveu se expor para tentar ajudar outras pessoas que nem conhece e talvez nem venha a conhecer um dia.
    Beijos
    Aparecida
    adorei conhecer teu blog.

    ResponderExcluir
  3. VOCE FOI GUERREIRA E CONCORDO COM SUAS PALAVRAS...BJKAS

    ResponderExcluir
  4. Oi Karina, cheguei até aqui pelo seu perfil no twitter.

    Este seu post me chamou muito a atenção, porque meu filho passou por muitas situações como a que vc descreveu. Hoje, eu o troquei de escola, porque a que ele estava nao dava conta de resolver o problema, achando que colocar panos quentes na história resolveria tudo.

    Estou com um advogado que está analisando o caso, e processaremos a escola. Como vc bem disse, só qdo se mexe no bolso é que as coisas mudam.

    Beijos pra vc e parabéns pela pessoa linda que se tornou.

    ResponderExcluir
  5. Cris querida, obrigada por sua visita...E por favor não desista de acabar com o preconceito, o Bullyng contra teu filho, somente quando colocamos a boca no trombone é que as coisas se transformam....Força amada e conte sempre conosco!! Bjúx da geisha Ká

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua visita !!!!

Sua opinião, crítica, sugestão irá com certeza é de muito valor para o blog.

A equipe Glamourosas Plus agradece.

Seu comentário será sempre bem vindo...

Beijos sabor sushi Equipe GlamourosasPlus